quarta-feira, fevereiro 28, 2007

1/4 de século

Prá não passar em branco totalmente, hoje é meu aniversário.
Foi um dia meio lerdo, porque ontem trabalhei demais, no intuito de descansar hoje e acabei ficando tão cansada que o tempo livre usei para dormir... rs... ótima a idéia que tive... rs...
Não fiz nada de especial. O Fernando até quis me levar à praia, mas estava tão morta que a minha cama era mais atraente que o mar... acabamos ficando em casa.
Terminei de lavar umas roupas de cama e umas toalhas para ficar livre de toda a roupa suja essa semana, já que passei 3 semanas sem máquina e na mão não dava.
Apesar de ter sido "normal" o dia, me sinto bem.
Recebi alguns telefonemas muito legais e até inexperados. Teve uma amiga, aliás, A amiga que estava pensando que fosse amanhã e ligou hoje para ser a primeira... rs...
Recebi umas msgs muito boas tb, que começaram a chegar ontem... uns cartões divertidíssimos e ganhei umas coisinhas legais.
Algumas pessoas que "deveriam" ter ligado, não ligaram.
Mas foi ótimo ter uma festa surpresa feita com todo carinho pelas pessoas com quem tenho convivido, pelas pessoas em quem investi meus últimos anos... quase 5 anos, logo, minha juventude. Valeu à pena e não voltaria atrás em minha decisão de vir para Rio Tinto.
Nem quando fico estressada com erros deles, meus, com problemas da igreja, da comunidade tenho arrependimento. Poderia ter feito minha faculdade nesse tempo, mas cresci muito mais aqui com eles, e sinto que minha existência foi válida.
Não tenho faculdade, porque vim para cá... Nem tenho acesso aos livros que gostaria...
Mas tenho uma vida ótima que nõa troco por nada!
Tenho amigos que valem por tudo e um marido que foi um presente na hora certa!
Posso dizer que estou satisfeita, não acomodada.
"O essencial é viver."

sábado, fevereiro 24, 2007


. . .

Que a vida não pára.
Para quem vai
Para que fica
Para quem quer
Ou não
Nem para quem morre,
Porque a morte é estrada.

De jumento,
mercedez, bmw,
magrela, carruagem
sp2
Vamos todos e sempre


Mas paramos nós
Quando mutamos a Voz
E a vida se esvai um pouco
- porque ela vive, não mais o corpo -
Passamos a existir sem desfrutar.

E parar para pensar em tudo isso
talvez seja o caminho inverso

Deixa...

O juízo excessivo te estressa

Lava alma e o rosto
tira as mãos do teu bolso
e vai
Que a vida não te espera.

Dica de Blog

Tem um colega de Londrina, que agora está na minha terra natal, o Filipe, que começou a fazer um blog. Acho que seria legal acessar, estimular o trabalho dele a continuar, porque a idéia é muito boa: despertar pessoas comuns para a importância das Missões.
Ele acabou de começar, é um trabalho simples, mas fica aqui a sugestão: www.cristianismoemissoes.blogspot.com

quinta-feira, fevereiro 22, 2007

Blue


Ando muito "avoada" mesmo... Esqueci de contar outra coisa importante!
Meses atrás, meu marido estava passando pela varanda e deu um grito assustador. Saí correndo de casa para saber o que era. Meu coração quase saiu pela boca e minhas pernas tremiam sem parar.
Quando cheguei onde ele estava, percebi que não havia nada estrano, mas ele estava atônito, parado e olhando fixamente para uma outra porta. Eu perguntei, gritando, umas mil vezes o que era e ele só me mandava sair dali, tb gritando.
Pensei que ele estivese mesmo ficando doido, porque eu não via nada.
Avancei e ele deu um brado:
- Está no seu pé!!
Aff... pulei e não vi nada...
Só depois de longos minutos percebi que havia um caranguejo gigante ao lado da planta da porta...
Prá um brasileiro que mora no Nordeste há 4 anos e meio, não é muito assustador, mas para um romeno..rs... foi triste! Ele na~osbia o que era, mesmo tendo comido caranguejo várias vezes, porque ele estava enorme e bem azul.
Pegamos o bixo e colocamos num balde par morar.
Foi a festa do Fernadno... colocou nome no bixo e ficava o dia inteiro dando comida para ele. Avisamos que ele morreria se engordasse mais, mas ele estava cego. Era "Blue" prá cá, "Blue" prá lá...
Essa semana ele morreu.
Morreu de tão gordo que estava.
Não tínhamos percebido, mas um amigo nosso veio nos visitar e antes de ir embora, decidiu dar uma olhada no balde. Para nossa surpresa, não ouvimos nenhum barulho e constatamos o que estava na cara: morte por excesso de peso.
Cozinhei o pobre e o Fernando, parendo o Homer Simpson, comeu.
Aqui está a foto dele quando chegou em casa.

sábado, fevereiro 17, 2007

Frida

Não acredito que esqueci de colocar aqui algo sobre a Frida! Bom, não é a pintora... apesar de tb talentosa e malucona, mas é a nossa cachorra. Andam perambulando pela cidade pessoas mal intencionadas e resolvemos colocar um "espantalho", não exatamente uma arma.
Depois de rodarmos muito, muito mesmo, conseguimos um.
Rodar muito é apelido... Nos ofereceram de tudo! filhote de dálmata com pitbull, de pastor alemão com rotweiller, de belga com pastor alemão (ainda vai nascer) e não faltaram donos afoitos para se livrar de seus cachorrinhos de muitos anos de vida, embora todos dissessem ser os melhores cães...rs... não me enganaram com essa. Tenho pavor de pegar cachorro criado.! E odeio do fundo do meu coração em especial tudo que se relacione a rotweillers. Aff... Tenho trauma. Estava atrás de um bicho menos frescurento que um de raça mesmo, porque aqui não temos tempo para frescuras de gente, quem dirá para as de animais!, e queria fêmea, porque acredito piamente que as fêmeas sejam mais ordeiras, limpas, e fiéis, como caçadoras.
Apareceu uma puro sangue de vira-lata. Os irmãos machos eram lindos! Fofinhos, espertos, alegres... tudo o que eu não queria. Fofinho é terrível para cuidar de pulgas, esperto come seus chinelos e afins, além dos pés das cadeiras, claro, alegre é sinal de desobediente.
Não sou adestradora, nem sou criadora, nada disso. Sou leitora e cismada.
E convenhamos, nao nasci para ser a dna de Marley.
Já tinham separado o nosso machinho, mas quis dar uma olhada em todos os outros. Não me mostraram as fêmeas só nasceram duas. Eu insisti, e trouxeram a fêmea branquinha. Era a cra da mãe! Horrorosa e chorona! Credo!! Eu insisti muito para ver a outra - tava parecendo Samuel com Jessé - e trouxeram a marronzinha. Foi a uníca com as características do pai, um vira-lata grandão e ninguém gostava muito dela, porque ela mais "reservada".
Ah... amei! Reservada para mim, é a mesma coisa de obediente. Quieta seria depressiva, o que tb não acho bom, por ser outro extremo.
Ela estava com uma semana e precisava ser amamentada e deixamos a pobre lá.
Prá encurtar, semana passada, ainda sem completar 2 meses, que serão apenas na próxima semana, ela tomou uma surra de uma galinha, quase ficou cega e ficou toda ferida. Parou de comer e prá ajudar a mãe ficou doente e não podia mais amamentar. Eu voltara da praia naquele dia e pediram para buscar às pressas.
Fernando e eu fomos, mesmo sem estar preparados para ela, sem comida apropriada, sem casinha, coleira, brinquedo... Improvisamos um paninho e demos leite. Jáera começo de noite e estávamos nos preparando psicologicamente para a noite longa, com uivos, choros... coisas de filhote, mas foi uma surpresa peceber que ela era silenciosa.Hojem uma semana depois, ela está mais gordinha, brincalhona, OBEDIENTE, já sabe fazer as necessidades no jornal, come ração, toma leite, toma o remédio e não chora, não fica latindo, nada disso.
A foto virá talvez ainda hoje para cá.
Bom, o nome dela era Lucy. Eu acho feio, não... tenebroso, mas foi ideia do meu marido... só que não conseguimos chamá-la assim, era muito desajeitado. Meu pai, que estava aqui quando ela chegou, sugeriu Gabriela, mas já pensou que chato se chegasse alguém aqui na igreja com esse bnome?
Pensamos muito e achamos que Frida é um bom nome. Ela parece ter gostado e não corremos o risco de ofender ninguém. Outro dia conto a história do nome da gata prá explicar melhor...rs...
Bom, o texto e longo, mas se fez necessário.
Fui...

sexta-feira, fevereiro 16, 2007

Curiosidades Culinárias

CHUCHU: Embora considerado por muitos como um legume, o chuchu é uma fruta e, apesar do gosto pouco marcante, apresenta importantes propriedades: além do alto teor de fibras, é uma importante fonte de minerais, como ferro, magnésio, potássio, fósforo e cálcio. Se cozido sem sal, é recomendado para o tratamento da pressão arterial alta.


* Depois disso, eu vou colocar chuchu na sopa... tinha perdido esse hábito, mas vejo que vale, né?

quinta-feira, fevereiro 15, 2007


Retorno pós-pai

Sim, eu estive sumida.
Mas foi por uma boa razão: meu pai estava aqui em casa com os meninos dele.
Foi bom, mas acabo de constatar que não tirei nenhuma foto minha com ele!! Eu fotografei todo mundo, e ninguém nos fotagrafou... snif snif... fica para a próxima agora.
Tenho, no entanto, uma foto dele com os meninos que dá prá ver alguma coisa.

O pudin


Estou com vontade de comer doces diferentes... prá ajudar, tá aqui uma fotinho dum doce romeno (meu marido é romeno) delicioso!!