sábado, agosto 18, 2012

Reflexos

Um dos meus objetivos para 2012 era cozinhar mais. Cozinho bastante desde sempre, mas queria cozinahr mais em variedade, descobrir novas receitas, diversificar ainda mais o paladar já excelente do Levi e ensinar a Clara a ser boa de garfo (ela ainda estava na barriga quando fiz o plano).

* * *
Estava em casa ontem, terminando de ajeitar algumas coisas antes de colocar o Levi no banho e ele estava especialmente agitado. Não desobediente, agitado mesmo, falando além do normal, repetindo coisas, o que nos deixou até um pouco preocupados, mas esse é outro assunto. 
O menininho falava e falava. Pedi para ele fazer qualquer coisa e ele começou:

- Mamãe, pode parar com isso. Prestenção aqui, ó. Eu preciso de uma xícara de açúcar.

Quando comecei a balbuciar "prá que vo...":

- Mãe, deixa disso, só ouve agora. Olha, eu preciso de açúcar, uma xícara de farinha, bem pouco, um poquitinho de sal, só com o dedinho assim - mostrou como quem pega uma pitada - e água. Ah! Do seu fermento também. A gente mistura e espera ele descansar, depois faz bonitinho prá ele descansar de novo.

- E isso é o que? 

- É pão, mamãe. Eu tô fazendo um pãozinho prá gente comer no café.

Check! Objetivo alcançado.

terça-feira, agosto 07, 2012

Para Ana Elisa, com amor

Ai, meu Deus!

É normal a pessoa ficar com os olhos cheios de lágrimas por causa de notícias de alguém desconhecido??

Ana, achei seu blog faz muito tempo, quando estava procurando uma receita qualquer de pão. Gostei. Passei a consultar às vezes, depois passei a gostar muito das receitas, mas me apaixonei mesmo depois do seu filho aparecer, ainda como feijãozinho, depois bb, agora quase uma criancinha. Tenho um desejo enorme, real e profundo de que seus planos sejam todos bem sucedidos.

Estou feliz por suas mudanças (filhos, rotina, casa e casa novamente, modo de pintar, de escrever) e torço para que elas continuem sempre, porque viver de verdade é estar em mudança constante.

Boa ida! O começo é cheio, a saudade aperta mesmo é quando a poeira assenta (vivo fora de SP faz 10 anos), quando vc tem vontade de tomar uma xícara de café com alguém "de sangue" e não dá. Mas passa. As recompensas fazem valer.

Quanto ao segundo filho (quem me perguntou mesmo?? ai, essa internet... como se eu estivesse livre nesse momento), é uma delícia! E é super, mega cansativo também, só que, tchan-tchan, passa. E a vida vai se reconstruindo, melhor, construindo, a gente vai trilhando os próprios caminhos amparado pelo que viu e aprendeu, porém não fazendo da mesma forma.

Deus te abençoe, guarde e ilumine!

Que seu novo bb seja tão doce quanto minha Clara e as transições, suaves. Que o Thomas se adapte logo, sem sofrimentos e desfralde fácil (rá! garanto que sou a primeira a te desejar isso)...rs...

Bom, já fiz a minha "doidiça".

Com carinho e respeito.

Carolina