Os Filhos




"Se não for o Senhor o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção. Se não é o Senhor que vigia a cidade, será inútil a sentinela montar guarda. Será inútil levantar cedo e dormir tarde, trabalhando arduamente por alimento. O Senhor concede o sono àqueles a quem ama.
Os filhos são herança do Senhor, uma recompensa que ele dá. Como flechas nas mãos do guerreiro são os filhos nascidos na juventude. Como é feliz o homem cuja aljava está cheia deles! Não será humilhado quando enfrentar seus inimigos no tribunal."
Salmos 127

Qualquer pai e mãe sabe muito bem que a chegada de um filho muda completamente a vida. Para mim, nem existe como comparar a vida antes dos filhos e a de agora. É infinitamente melhor, mais gostosa, mais concreta, especial, mais completa. A de antes era ótima, mas era outra coisa.
Um dia desses ouvi uma mensagem muito legal sobre família que dizia que os filhos são o grande instrumento de Deus para o aperfeiçoamento do caráter do ser humano. Concordo, tenho que concordar, porque a Carolina antes dessas criaturinhas lindas cresce junto com elas, o tempo todo, em todas as áreas e já se transformou muito.
Filhos nos fazem revisitar o passado, aproveitar melhor o presente, planejar o futuro. Filhos nos põem a pensar, questionar, desbravar. Eles viram nosso universo particular de pernas para o ar - às vezes, literalmente.
Filhos mudam nossos velhos hábitos, melhoram nossa saúde, nos ensinam a pensar antes de agir, trabalham nossos valores.
Poderia escrever horas, dias sobre o que meus filhos são para mim, para nossa família, mas o texto acima é perfeito: são bênçãos, uma recompensa.
São também flechas. Digo sempre que espero poder alcançar tamanha maturidade e humildade que consiga me curvar o máximo possível a fim de que minhas flechas (hoje Levi e Clara) sejam lançadas o mais distante possível, sempre seguindo ao alvo maior de todos: o Autor e Consumador da nossa fé, Jesus.




Levi e Clara, minhas primeiras flechas!







Um comentário: