domingo, julho 08, 2012

Seis meses

A Clara completou seis meses dia 05. E passou o dia inteiro aparecida da silva.
Comeu papel crepom laranja. Comeu um pedaço de E.V.A. azul turqueza.
Quase comeu um mosquitinho que estava morto no chão, mas consegui intervir antes.
Comeu o primeiro purê, porque estava irresistível mesmo, batatas cozidas no molho da carne preparada na véspera.
Roeu um pedacinho de cola, daqueles tubinhos para pistola de cola quente.
Saracoteou pela cozinha inteira, pela primeira vez. Descobriu que consegue sair do tapete e ir além da área já explorada, que consegue alcançar os pés da mamãe na pia.
Roubou um pão das mãos do irmão.
Perdeu uma soneca da manhã.
Conversou sem parar. SEM PARAR. S E M P A R A R.
Ficou em pé, com o próprio esforço para levantar, pela primeira vez.
Mamou como se fosse a última vez, o tempo inteiro, como se fosse uma despedida.
Chorou um pouco. Gargalhou muito.
Quis colo da mamãe, do papai, do irmão. E só o nosso. Não quis visitas. 
Fez caras e bocas, gesticulou, pediu, gritou, grunhiu.
Foi um dia cheio de Clara.
Tomou banho e foi dormir às seis, em homenagem a si mesma, para descansar no fim do seu dia especial.

2 comentários:

  1. Ufa, até cansei. O dia foi cheio mesmo. Mas Clara que é filha de Carol e Fernando fala muito mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, esse povo sujo falando do mal lavado! E vc é bem caladinha, né? Achei "estranho" vc aqui, depois me liguei que meu pai agora tem o link...rs...

      Excluir